Papelão ( papel ondulado)

    O papel ondulado, também conhecido como corrugado, é usado basicamente em caixas para transporte de produtos para fábricas, depósitos, escritórios e residências. Normalmente chamado de papelão, embora o termo não seja tecnicamente correto, este material tem uma camada intermediária de papel entre suas partes exteriores, disposta em ondulações, na forma de uma sanfona.

     

    A taxa de reciclagem do papel ondulado no Brasil, representa forte contribuição da indústria brasileira de papelão ondulado ao meio ambiente. Essas embalagens são 100% recicláveis e biodegradáveis e causam baixo impacto ambiental em todos os estágios de seu ciclo de vida. Este ciclo de vida constitui uma cadeia uma cadeia praticamente fechada na qual a embalagem usada é reciclada e novamente utilizada na fabricação de novas embalagens.

     

    As caixas feitas em papel ondulado (papelão) são facilmente recicláveis, consumidas principalmente pelas indústrias de embalagens, responsáveis pela utilização de 64,5% das aparas recicladas no Brasil. Em 2009, 34,52% das aparas foram consumidas para fabricação de embalagens de alimentos e 15,57% destinados a chapas de papel ondulado. papel ondulado é o material que atualmente mais usa material reciclado no País. No Brasil, em 2009, a produção de papel ondulado para fins de embalagens foi de 43,9% Para produção de papel cartão o índice foi de 7,9%.

     

    Os produtos que contaminam o papel ondulado são cera, plástico, manchas de óleo, terra, pedaços de madeira, barbantes, cordas, metais, vidros, entre outros. Fator igualmente limitante é a mistura com a chamada caixa ondulada amarela, composta por fibras recicladas que perderam a resistência original. Materiais contaminantes não podem exceder 1% do volume e a perda total no reprocessamento não deve passar de 5%. A umidade em excesso altera as condições do papel, dificultando sua reciclagem.

     

    O papel ondulado é classificado em três categorias, conforme sua resistência e teor de mistura com outros tipos de papel. Para mais informações consultar a publicação “O Sucateiro e a Coleta Seletiva”, (Cempre). Assim 70% do volume total de papel ondulado consumido no Brasil em 2010 foi reciclado. Historicamente o setor de papelão ondulado no Brasil tem apresentado taxas de reciclagem altas. Em 1992 essa taxa era de 68%, saltou para 72% em 1997, passou para 77% em 2002, atingiu o índice em 2004 de 79%, nos anos de 2005 a 2007 recuou para 77%, e nos anos de 2008 e 2009 o índice foi de 79% à 80%.

     

    Isto se deve ao fato de que neste ano o Brasil aumentou significativamente suas exportações de produtos industrializados, como: carne, frango, frutas, calçados, móveis entre outros. Produtos que foram embalados em papelão ondulado produzido no Brasil que acabaram gerando reciclagem no exterior. São as chamadas exportações indiretas de papelão ondulado.

    No mercado americano, as caixas onduladas têm 21% de sua composição proveniente de papel reciclado. Muitas caixas têm coloração marrom em suas camadas. Algumas, contudo, usam uma camada branca, conhecida como "mottled white", composta por papel branco de escritório reciclado.

     

     

    Fonte: CEMPRE – WWW.cempre.org.br

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web