Reciclagem de PET

    Reciclagem de PET

    A Coca-Cola vai investir em uma nova fábrica no Brasil. O país receberá, ainda este ano, uma planta de reciclagem de PET para produzir garrafas de PET, uma tecnologia que a Coca-Cola já detém fora do país e que deve ser aprovada pela Anvisa nos próximos meses.

    A planta deverá processar 25 mil toneladas dessa resina plástica.

    Segundo José Mauro de Moraes, diretor de meio ambiente da Coca-Cola, a expectativa é que a Anvisa publique a decisão, que aprova o uso de PET reciclável para a fabricação de novas embalagens de alimentos e bebidas, nos próximos dois meses. Antes da aprovação no Mercosul, a reutilização do material para a fabricação de novas garrafas era proibida no bloco, ao contrário de países como Estados Unidos Alemanha e Áustria.

    O PET reciclado hoje só pode ser usado para outros fins, como a produção de fibra de poliéster para indústria têxtil e na fabricação de cordas e cerdas de vassouras e escovas.

    Com a nova planta, a Coca-Cola deverá processar 25 mil toneladas de PET e, como o aproveitamento médio é de 70%, produzirá 17,5 mil toneladas de resina para fazer novas garrafas. Segundo dados da Associação Brasileira de Refrigerantes (Abir), o PET representa 80% das embalagens de refrigerantes, o vidro 12% e a lata 7,9%. A Coca-Cola vende embalagem reciclada em 17 países.

    Em agosto, a empresa divulgou investimento de US$ 60 milhões na maior fábrica de reciclagem de PET do mundo, na Carolina do Sul.

    Fonte:www.celuloseonline.com.br

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web