Sobra de Medicamentos em Residências

    SOBRA DE MEDICAMENTOS EM RESIDENCIAS

    Já algum tempo existe conhecimento que a população em geral possui o hábito de guardar restos de medicamentos em suas residências, sendo comum na maioria das casas a existência de “mini-farmácias” com variedades de remédios já utilizados em sua grande maioria sobra de medicamentos prescritos e alguns com validades vencidas.

    As atitudes das pessoas com restos de xaropes, analgésicos, variedades de pomadas e etc são sempre despreza-los no lixo comum ou despreza-los em pias ou sanitários, com sérios problemas ao meio ambiente. No momento ainda não há legislação que regulamente o descarte de resto de medicamentos das residências pelos órgãos reguladores de políticas de preservação do meio ambiente como CONAMA e tão pouco a ANVISA tem normalizado este assunto, preocupando-se com as questões dos hospitais e clinicas.

    Demonstrado através de estudos que 80% a 95% dos remédios ingeridos pela população são eliminados em sua forma original através da urina e pelas fezes. Estes resíduos vão para o esgoto e nas redes de tratamento de esgoto podem chegar aos rios, lagos e mares, proporcionando sérios riscos ao meio ambiente, tendo em vista que com várias técnicas de tratamento de esgoto, não se consegue eliminar alguns produtos tóxicos provenientes de várias substancias químicas.

    A Faculdade de Ciências Farmacêuticas e Bioquímicas Oswaldo Cruz, realizou pesquisa que comprova que parte da população não sabe o que fazer com restos de medicamentos. Os dados apurados demonstram que 75,32% das pessoas descartam a medicação no lixo doméstico e 6,34% jogam em pias ou vasos sanitários e que 2,7% possuíam alguma informação sobre descarte. Um dos aspectos importante apontado pela pesquisa, caracteriza que 92,% nunca questionaram sobre a forma correta de efetuar o descarte de medicamentos vencidos. Algumas dicas de como e onde descratr os medicamentos:

    Plantas Medicinais – podem ser descartadas no lixo comum, pois são consideradas lixo orgânico. Caso estejam encapsuladas devem ser abertas e em pó descartada separadamente das cápsulas vazias.

    Medicamentos Alopáticos sólidos (antibióticos,antiinflamatórios e etc) devem ser descartados em locais próprios que recolham resíduos de saúde.

    Medicamentos Alopáticos líquidos podem ser misturados com água fervente e descartados no vaso sanitário ou na pia.

    Recipientes de vidro de Medicamentos Alopáticos (xaropes, soluções e etc)  devem ser encaminhados aos locais onde efetua-se a coleta de resíduos de saúde, sem efetuar a retirada dos produtos das embalagens.

    Recipientes Plásticos que acondicionam semi-sólidos como cremes, pomadas e loções – devem ser limpos com papel e depois em água com sabão. Posteriormente o recipiente e o papel utilizado para retirada do excesso devem ser encaminhados ao local de descarte adequado ao lixo comum.

    Bisnagas de alumínio – devem ser abertas e limpas com papel e em seguida lavadas com água e detergente para o efetivo descarte em lixo comum.

     

     

    Fonte: www.setorreciclagem.com.br e www.fabricacom.com.br

     

     

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web