Município de São Paulo com créditos de carbono

    Município de São Paulo com créditos de carbono

    Atualmente segundo estudos efetuados a cidade de São Paulo há 01 automóvel para cada 1,92 habitante paulistano, enquanto que em 1997 a proporção era de 01 carro para cada 06 habitantes.

    A estimativa para 2008 em São Paulo é contundente: 40% das emissões terão origem no trânsito na forma de CO2. Em segundo lugar, estará o lixo orgânico, que emite metano na decomposição. Juntos representam mais da metade do peso da cidade no aquecimento global. As emissões de São Paulo têm um perfil diferente de levantamento efetuado no Rio de Janeiro, onde 37% das emissões vieram dos resíduos sólidos.com produção. Um dos primeiros resultados do estudo paulistano foi a renegociação do contrato com a empresa que produz energia no Aterro Sanitário Bandeirantes.

    Os pesquisadores perceberam que a Prefeitura tinha direito sobre 50% dos créditos de carbono do projeto, o que rendeu 6,5 milhões de euros para a cidade neste ano. O Aterro Bandeirantes é um aterro desativado, assim como em breve será o São João,na zona lesta da cidade, onde funcionará o projeto semelhante a partir de janeiro de 2008. Não há aproveitamento de metano nos aterros que recebem o lixo produzido atualmente na cidade.

    Segundo matéria publicada no Jornal O Estado de São Paulo, há 20 projetos de controle da emissão de metano em aterros em andamento em todo país. Destaca ainda que o lixo pode gerar até 440 megawatts na produção de energia em aterros sanitários

    A cidade de São Paulo produz desde 2003 20 megawatts (MW) de energia a partir dos resíduos do aterro Bandeirantes. Segundo a matéria um estudo feito pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) da Esalq/USP em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, mostra que, em um cenário conservador o Brasil até 2015 pode gerar 356,2 MW de energia elétrica. Em uma perspectiva mais otimista pode chegar a 440, 7 MW. A matéria ainda revela que municípios com uma população acima de um milhão de habitantes – com grande produção de resíduos – têm um potencial de geração média de 19,5 MW.

     

     

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web