Lâmpada fluorescente

    LÂMPADA FLUORESCENTE


    Uma lâmpada fluorescente padrão é formada por um tubo selado de vidro preenchido com gás argônico a baixa pressão e vapor de mercúrio, também à baixa pressão parcial. O interior do tubo é revestido com uma poeira fosforosa composta por vários elementos.

    Lâmpadas de bulbo ( HID )

    Possuem dois tipos de vidros, um que forma a cápsula interna de alta pressão onde está contido o mercúrio, e outro vidro comum que forma o encapsulamento externo da lâmpada, revestido pela poeira fosforosa.
    ( dependendo do modelo ).

    Os terminais das lâmpadas são constituídos de alumínio, isolamento baquelítico e outros materiais com tungstênio, níquel, cobre e ferro.

    O mercúrio presente nas lâmpadas é um metal altamente tóxico e bastante volátil nas condições normais de pressão e temperatura. Pode contaminas o solo, os animais, as águas e os seres humanos. Isoladamente as lâmpadas não proporcionam grandes problemas, mas em quantidades causam sérios problemas ambientais.

    A recuperação e o destino final propiciam a utilização:

    • Vidro – indústria cerâmica e indústria artesanal
    • Sucatas metálicas – fundições
    • Poeira fosforosa – indústria de tintas
    • Mercúrio metálico – reaproveitamento para a fabricação de novas lâmpadas.

    Obs. Nunca quebre a lâmpada para acondicioná-la, a quebrar, a lâmpada.
    estará liberando vapor de mercúrio.

    Fonte: Brasil Recicle

     

     

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web