Couro vegetal é produzido com resíduos de vinho

    Diversas pesquisas relacionadas ao reaproveitamento de subprodutos têm sido feitas em várias partes do mundo, e algumas estão obtendo bons resultados. E vem da Itália uma solução muito bacana, envolvendo o vinho, que promete oferecer uma alternativa sustentável ao couro animal.

    Após três anos de estudos em parceria com centros de pesquisas especializados em sínteses de macromoléculas, o arquiteto Gianpiero Tessitore e o químico industrial Francesco Merlino descobriram que as fibras contidas nas peles e sementes das uvas eram ideais para a criação de um couro totalmente ecológico.

    O processo é batizado de Vegea, o couro vegetal é produzido a partir do bagaço das uvas utilizadas na preparação de vinhos. A matéria-prima escolhida é totalmente vegetal e se caracteriza pelo alto teor de componentes multifuncionais, o que atesta sua capacidade de se transformar em um material ecológico.

    O processo de produção do Vegea não utiliza substâncias nocivas para a saúde humana ou para o meio ambiente e melhor, nenhum animal é sacrificado para a produção do tecido. Além disso, o couro ecológico é produzido respeitando os princípios da sustentabilidade, da ética, da proteção da saúde dos trabalhadores e dos consumidores.

    A iniciativa vem rendendo bons frutos aos idealizadores, tanto que o couro vegetal recebeu o Global Change Awarsd, promovido pela H&M Foundation, que premia ideias inovadoras na indústria da moda. Vale lembrar que a produção de couro animal afeta o meio ambiente por utilizar ácidos, metais pesados e grandes quantidades de água.

    Já a produção de couro sintético pode salvar a vida dos animais, mas gera poluição devido aos polímeros, plastificantes e solventes usados. Enquanto isso, as fibras e os óleos das sobras de vinificação garantem a fabricação de couro 100% vegetal. Gianpiero e Francesco fundaram uma empresa com o mesmo nome dado ao couro ecológico e, atualmente, estão expandindo seu negócio.

    O Vegea já está disponível em diversas cores, obtidas a partir de corantes que cumprem os regulamentos ambientais mais rigorosos. Além disso, estão desenvolvendo variantes do material biológico, que diferem em peso, espessura, força, acabamento e textura.

    A companhia está industrializando o processo de produção do couro vegetal em parceria com indústrias têxteis e vinícolas. Artesãos e eco designers já estão criando protótipos de roupas, bolsas e sapatos utilizando a versatilidade do Vegea.

    Como muitos sabem, o couro é produzido a partir da pele curtida de animais. E, para que as pessoas desfilem por aí com bolsas, sapatos e roupas desse material, muitos bichos são sacrificados.

    O segmento da moda sustentável cresce a cada dia e nos possibilita ostentar artefatos produzidos de forma ecológica, gastando pouquíssimos recursos naturais e sem prejudicar nenhum animal.

     

    http://www.condominiosverdes.com.br/couro-vegetal-e-produzido-com-residuos-de-vinho/

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web