Resíduos de Informática

    Resíduos de Informática

    Na utilização de equipamentos de informática há uma preocupação como realizar o descarte do efetivo lixo eletrônico. A sistemática da legislação brasileira ainda não define regras que possam estabelecer critérios para o destino do resíduo.
    No contexto legal está ausência de resoluções, implica quase sempre no descarte no lixo ou alternativas tanto interessantes, como a de transferir o problema para outras pessoas ou entidades, sob o argumento da necessidade de inclusão social no processo informatizado.
    Ao avaliar-se todo processo produtivo de um desktop de 17 polegadas, foi realizado um estudo pelas Nações Unidas que declina que são utilizadas na fabricação cerca de 1,8 toneladas de componentes. As últimas noticias no meios de comunicação relatam que as vendas de computadores portáteis devem subir 270% este ano ( 2008 ) , chegando a 810 mil unidades.Neste ano deve ser vendidos 10,1 milhões de microcomputadores um avanço de 26% sobre ano de 2006.
    Todo processo de análise demonstra ainda preocupação com a questão dos produtos tóxicos existentes nos equipamentos que podemos destacar.

    Mercúrio - danos no cérebro e fígado
    Cádmio - Envenenamento, problemas nos ossos, rins e pulmões.
    Arsênio – pode causar câncer no pulmão, doenças de pele e sistema nervoso.
    Berílio – câncer no pulmão
    Chumbo – danos ao sistema sangüíneo e nervoso

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web