Pontos Importantes na elaboração de PGRSS

    Pontos importantes na elaboração de PGRSS

    Definir os objetivos

    Em ambiente hospitalar a grandeza de geração de resíduos faz com que seja necessário definir critérios de como será administrada a quantidade, como serão coletados, armazenados e desprezados. Nestes aspectos é fundamentais o engajamento da administração com a preocupação da proposta de gerenciar os resíduos de saúde e principalmente qual a sua importância para a entidade, para os profissionais e para o meio ambiente.

    Constituir a equipe de trabalho e designar as responsabilidades

    Após o processo de definição de trabalho de gerenciar os resíduos, primordial a constituição de equipe para assumir responsabilidade nos processos que propõe se a implantar no estabelecimento, sendo primordial o empenho de todas as equipes multidisciplinares que atuam em um hospital.

    Diagnosticar a situação atual

    A avaliação do terreno de trabalho é um dos pontos de vital importância para que o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde tenha efetivamente utilidade e compromisso de todos, desde o mais humilde nas funções existentes até a administração superior do hospital. Para tanto inicia se o trabalho de coleta de dados, identificando os pontos de geração e suas especificações.
    Ademais com este processo podemos quantificar a geração e estabelecer os critérios de como será coletados e segregados no espaço físico sem interferir na rotina normal de atendimento a assistência à saúde.
    Este diagnóstico, na verdade é o mais difícil de iniciar, pois existe a situação cultural do ambiente de trabalho, a omissão de detalhes importantes, a inoperância de determinados sistemas já existentes e que resultando mudança gera enormes resistências das pessoas, fato este típico do ser humano.

    Elaborar de forma detalhada o PGRSS

    A elaboração de um programa de gerenciamento de pessoas já é extremamente difícil de ser implantada em qualquer empresa, conseqüência da infinidade de comportamentos, personalidades, aspectos culturais e etc. Assim imagina se a dificuldade que será no detalhamento do Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde. Deve ser considerado que a população trabalhadora de um hospital constitui se de profissionais que normalmente atuam em mais de um serviço, agrega se ao fato a atividade profissional de cada empregado e o grau de complexidade de cada atividade para assistência á saúde. Estas variáveis devem ser consideradas para que realmente seja implantada uma estrutura de divulgação, conscientização e principalmente comprometimento das pessoas não só como profissionais atuantes em áreas de geração de resíduos infecto contagioso como o processo de cidadania.
    Estas considerações são vitais para o sucesso do programa, visto que os ambientes de trabalho variam um para o outro, tanto no aspecto de espaço físico, administração publica e privada, dimensão de recursos humanos atuantes, quantificação de resíduos de um estabelecimento para outro e fundamentalmente o compromisso de cada estabelecimento com a implantação do gerenciamento de resíduos de saúde.

    Efetivar o PGRSS garantindo uma adequada coordenação

    Após a incrementação de um plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde, não basta apenas escrever manuais, normatizar, estabelecer fluxos é fundamental revalidar todo o processo de implantação com o engajamento de toda população envolvida no ambiente e o compromisso dos profissionais.
    A coordenação do PGRSS por profissional militante da área de Medicina e Segurança do Trabalho e Infecção Hospitalar é mister para demonstrar a importância do plano, bem como estabelecer o acompanhamento de todos os processos,
    Devemos considerar se que em hospitais as alterações de espaços físicos para ampliação ou diminuição de leitos, além de exigências legais do Ministério da Saúde e Vigilância Sanitária implica na observação constante da coordenação do cumprimento das metas estabelecidas, roteiros de coletas e a segregação adequada dos resíduos.

    Todo estabelecimento de saúde deve definir os objetivos do Plano de Gerenciamento, propondo regras para o alcance dos objetivos traçados, neste aspecto é primordial que a população trabalhadora tenha como meta:

    1. Cumprir a legislação vigente
    2. Proteger a saúde e o meio ambiente
    3. Melhorar as medidas de Segurança e Higiene no Trabalho
    4. Reduzir a quantidade e a periculosidade dos resíduos perigosos
    5. Substituir os materiais perigosos, sempre que possível por aqueles de menor periculosidade.

    A preocupação do responsável pelo implemento do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde deve estar voltado também pela  constituição da equipe de trabalho definir suas respectivas responsabilidades

     

     

    EFS - Estudo em Foco Saúde 2014- Todos os direitos reservados | Criative Web